NanoNema - Formulação de um nanoinsecticida baseado em péptidos inseticidas secretados por um agente entomopatogénico

DESIGNAÇÃO DO PROJETO:

Formulação de um nanoinsecticida baseado em péptidos inseticidas secretados por um agente entomopatogénico - NanoNema

CÓDIGO DO PROJETO:

ACORES-01-0145-FEDER-000113

 

PRINCIPAL OBJETIVO

O principal objetivo do projeto é desenvolver um protocolo para produzir um novo bioinsecticida seguro e de fácil utilização, baseado na utilização de moléculas insecticidas libertadas por um agente entomopatogénico incorporadas numa nanoparticula biodegradável, de modo a facilitar o manuseamento e a biodisponibilidade nas pragas.

Cientificamente o projeto incrementará o conhecimento sobre o modo de ação das moléculas efetoras de um parasita e socioeconomicamente suportará a transferência de conhecimento, a valorização de materiais locais (soro e restos das industrias de peixe) e a criação de uma startup biotecnológica.

Aumentar a produção científica de qualidade e orientada para a especialização inteligente.

 

ENTIDADE BENEFICIÁRIA: Universidade dos Açores/Fundação Gaspar Frutuoso

CUSTO TOTAL ELEGÍVEL: 179 701,24 €

FUNDO EUROPEU DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL (FEDER): 152 746,05 €

 

DESCRIÇÃO

Na formulação do biopesticida seguro e de fácil aplicação em agricultura usaremos como ingrediente ativo péptidos da fração inseticida produzida por um entomopatogeno usado em controlo biológico e como suporte nanopartículas biodegradáveis produzidas de gelatina obtida por reação enzimática de restos de peixes e de ácido poli-láctico obtido por fermentação da lactose do soro do leite, ambos produtos de baixo valor e abundantes nos Açores. O projeto inclui as seguintes atividades de caracter técnico científico:

1) clonagem de genes codificantes de proteínas inseticidas identificadas no nematode entomopatogénico S. carpocapsae e produção da recombinante num sistema E. coli;

2) produção de nanopartículas com polímeros biodegradáveis obtidos de a partir de materiais abundantes nos Açores e de baixo valor. Extração enzimática de gelatina de restos das industrias de pescado e produção de ácido poli-lático pela fermentação da lactose de soro do leite;

3) funcionalização das nanopartículas com as moléculas inseticidas;

4) validação das atividades inseticidas usando como modelo a mosca da fruta;

5) avaliação da eficácia inseticida em pragas agrícolas em ensaios de laboratório e semi-campo;

6) avaliação da segurança em insetos não alvo.

A par das atividades técnico científicas, decorrerão atividades de extensão sobre o uso de controlo de pragas com a utilização de controladores biológicos e extratos naturais com atividade inseticida.

 

RESULTADOS ESPERADOS

1) Produção à escala laboratorial de um nanoinseticida à base de compostos ativos naturais e seguros e demonstração da sua eficácia no controlo de insetos pragas.

2) Contribuição para o incremento do conhecimento científico dos nematodes entomopatogénicos e da sua aplicação no controlo de insetos pela publicação dos dados obtidos no projeto em revistas científicas e em comunicações em encontros científicos.

3) Contribuição para a formação avançada na proteção biológica de plantas pela integração de estudantes de graduação e pós-graduação no projeto.

 

 

4) Divulgação e promoção do uso de controladores biológicos em proteção de culturas pela realização de conferencias e seminários dirigidos a agricultores e público em geral.

5) Preparação dos dados obtidos sobre o bioinsecticida de modo a que sirvam de suporte à sua eventual exploração empresarial.

Resumo gráfico do projeto: