Acrónimo:TEA an-SARS-CoV-2
Centro de Custos:1164
Título:Estudo para a criação de um novo chá dos Açores com forte impacto na redução da infecciosidade dos SARS-CoV-2
Início-Fim:04-05-2023 - 31-12-2025
Entidade Beneficiária:Fundação Gaspar Frutuoso
Gestores da FGF: Bruno Machado, Matilde Pereira
Investigador Responsável:José António Bettencourt Baptista
Unidades I&D:IITAA - Instituto de Investigação em Tecnologias Agrárias e do Ambiente
Financiamento Total:43.500,00
DRA:43.500,00 (100.0 %)
Descrição da Prestação de Serviços:

A Fundação Gaspar Frutuoso é a entidade executora do “Estudo para criação de um novo chá dos Açores com forte impacto na redução da infecciosidade do SARS-CoV-2” da autoria do Professor Doutor José António Batista. Ao abrigo desta prestação de serviços, contratualizada com a Direção Regional da Agricultura da Secretaria Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural a FGF, a FGF ficou incumbida de: a) Investigar a variabilidade da concentração das catequinas e teaflavinas ao longo da época da colheita, assim como, o seu perfil nas diferentes zonas das plantações, no sentido de descobrir as zonas que apresentam teores mais elevados, particularmente, da EGCG e da teaflavina 3,3’- digalato e, portanto, com maior atividade inibitória da Mpro e, consequentemente, com maior efeito na redução do SARS-CoV-2, e outros coronavírus que eventualmente apareçam; b) Investigar o efeito do murchamento das folhas, a temperatura e tempo de secagem, a temperatura e tempo de fermentação, a metodologia de extração, na maximização do conteúdo das teaflavinas com maior efeito inibitório das proteases (PLpro e 3CLpro ou Mpro) do SARS-CoV-2, que são fundamentais no processo de mediação, replicação e transcrição viral; c) Estudar a relação do teor das catequinas do chá, particularmente da EGCG com as diferentes condições edafoclimáticas e técnicas de processamento e monitorizar a concentração das catequinas e teaflavinas por cromatografia líquida de alta pressão (HPLC). d) Estudar a influencia da altitude e o pH do solo no sentido de potenciar a ação da enzima polifenol oxidase e consequentemente o aumento do teor das teaflavinas; e) Estudar as atividades antioxidantes dos polifenóis e flavonóides totais das zonas mais promissoras das plantações. A cerimónia de assinatura do contrato de prestação de serviços contou com as intervenções de Sua Excelência o Presidente do Governo Regional dos Açores, Dr. José Manuel Bolieiro; da Magnifica Reitora da Universidade dos Açores, Professora Doutora Susana Mira Leal; e do Investigador Responsável pelo estudo, Professor Doutor José António Batista.

Albúm