Outras Fontes de Financiamento
Acrónimo:IN-FaunAreias
Centro de Custos:825
Título:Métodos de Monitorização Marinha necessários para aplicar a abordagem baseada no ecossistema ao ordenamento do Espaço Marítimo e da atividade 2.3.2 - campanhas de Monitorização Marinha do projeto PLASMAR
Início-Fim:07-11-2018 - 31-03-2020
Entidade Beneficiária:Fundação Gaspar Frutuoso
Gestores da FGF: Bruno Machado, Fábio Sousa, Matilde Pereira
Investigador Responsável:João Manuel dos Anjos Gonçalves
Unidades I&D:OKEANOS - Instituto de Investigação em Ciências do Mar
Financiamento Total:12.891,50
Outras Fontes de Financiamento:12.891,50 (100.0 %)
Descrição da Prestação de Serviços:

Os substratos móveis submarinos são superficialmente aparentemente pobres de seres vivos. A sua natureza instável impede a fixação de macroalgas e de outros organismos epibênticos. Contudo, a maior parte das macro-espécies é constituída pelos animais que vivem enterrados no sedimento (infauna) ou pela fauna que se desloca sobre a sua superfície (vágil).

O conhecimento que existe sobre estes ecossistemas nos Açores é muito diminuto, pelo que o impacto que a exploração de inertes tem sobre estas comunidades é também desconhecido. De acordo com as informações disponibilizadas pela DRAM estão atualmente licenciadas 2 embarcações para fazerem a extração de inertes nos Açores (“DragOcidental” no grupo oriental e “Coral da Horta” no grupo central). Esta pretação de serviços consistirá principalmente no acompanhamento das actividades extrativas destas embarcações e comparação da fauna das áreas em que há esta atividade e zonas idênticas em que esta atividade não está autorizada.

Albúm