Direção Regional da Ciência e da Tecnologia
Acrónimo:M3.3.B/ORG.R.C./016/2022/EDIÇÃO 1
Centro de Custos:1113
Código da Operação:M3.3.B/ORG.R.C./016/2022/EDIÇÃO 1
Título:Paleolimnologia nos Açores: Visão, desafios, novas abordagens e direções futura
Início-Fim:18-04-2022 - 18-11-2022
Entidade Beneficiária Principal:Fundação Gaspar Frutuoso
Gestores da FGF: Gonçalo Goulart, Paula Oliveira
Investigador Responsável:Pedro Miguel Valente Mendes Raposeiro
Unidades Orgânicas:FCT - Faculdade de Ciências e Tecnologia
Unidades I&D:CIBIO-A - Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos
EntidadeFundação Gaspar Frutuoso
Financiamento Total14.575,00 €
Direção Regional da Ciência e da Tecnologia (100.0 %)14.575,00 €
Principais Objetivos:

Os lagos são conhecidos como sentinelas de mudança, providenciando uma fonte valiosa de informação sobre os efeitos e mecanismos das alterações ambientais. O registo histórico dos sedimentos lacustres providencia arquivos naturais de modificações ambientais do passado. Nos últimos anos tem sido desenvolvido trabalho nesta área em duas grandes vertentes: nos sistemas terrestres - história da paisagem e do clima; e sistemas aquáticos – história da ecologia e diversidade de sistemas aquáticos. Com este trabalho têm sido publicados artigos científicas em revistas internacionais com revisão de pares, sobre estas temáticas. Uma das publicações com mais impacto quer a nível regional, nacional e internacional foi a recente publicação na prestigiada revista “The Proceedings of the National Academy of Sciences”, onde se reconstrói as condições em que os Açores foram habitados pela primeira vez e o impacto da presença humana nos ecossistemas. No entanto, com a emergência de novas tecnologias e metodologias, biológicas, químicas e físicas, com a rápida evolução de modelos estatísticos e “machine learning”, a paleolimnologia novas oportunidades surgiram à qual poderemos fornecer respostas às problemáticas acuais, tais como alterações climáticas, eutrofização, deposição atmosférica de poluentes, entre muitas outras. Neste sentido temos a oportunidade de reunir neste workshop investigadores locais e investigadores de referência nas áreas de especialidade. Este workshop tem como principais objetivos 1) ter uma visão geral que já se efetuou nesta área nos Açores; 2) identificar oportunidades de investigação; 3) testar novas metodologias e; 4) estabelecer direções futuras. Paralelamente pretende-se transferir estes conhecimentos à sociedade em geral. Este workshop realizar-se-á ilha de São Jorge entre os dias 12 a16 de outubro de 2022 e contará com a presença de dois investigadores locais e oito investigadores referência nas áreas de especialidade (ver programa detalhado). Este workshop está organizado em três vertentes: 1) Reuniões de trabalho, onde se pretende dar reposta aos objetivos 1, 2 e 4; 2) prova de conceito, onde se irá realizar 3 dias de trabalho de campo, para colher sedimentos lacustres das lagoas de São Jorge, de forma a testar novas metodologias e (objetivo 3); 3) reuniões abertas à sociedade.

Descrição do Projeto:

Os lagos são conhecidos como sentinelas de mudança, providenciando uma fonte valiosa de informação sobre os efeitos e mecanismos das alterações ambientais. O registo histórico dos sedimentos lacustres providencia arquivos naturais de modificações ambientais do passado. Nos últimos anos tem sido desenvolvido trabalho nesta área em duas grandes vertentes: nos sistemas terrestres - história da paisagem e do clima; e sistemas aquáticos – história da ecologia e diversidade de sistemas aquáticos. Com este trabalho têm sido publicados artigos científicas em revistas internacionais com revisão de pares, sobre estas temáticas. Uma das publicações com mais impacto quer a nível regional, nacional e internacional foi a recente publicação na prestigiada revista “The Proceedings of the National Academy of Sciences”, onde se reconstrói as condições em que os Açores foram habitados pela primeira vez e o impacto da presença humana nos ecossistemas. No entanto, com a emergência de novas tecnologias e metodologias, biológicas, químicas e físicas, com a rápida evolução de modelos estatísticos e “machine learning”, a paleolimnologia novas oportunidades surgiram à qual poderemos fornecer respostas às problemáticas acuais, tais como alterações climáticas, eutrofização, deposição atmosférica de poluentes, entre muitas outras. Neste sentido temos a oportunidade de reunir neste workshop investigadores locais e investigadores de referência nas áreas de especialidade. Este workshop tem como principais objetivos 1) ter uma visão geral que já se efetuou nesta área nos Açores; 2) identificar oportunidades de investigação; 3) testar novas metodologias e; 4) estabelecer direções futuras. Paralelamente pretende-se transferir estes conhecimentos à sociedade em geral. Este workshop realizar-se-á ilha de São Jorge entre os dias 12 a16 de outubro de 2022 e contará com a presença de dois investigadores locais e oito investigadores referência nas áreas de especialidade (ver programa detalhado). Este workshop está organizado em três vertentes: 1) Reuniões de trabalho, onde se pretende dar reposta aos objetivos 1, 2 e 4; 2) prova de conceito, onde se irá realizar 3 dias de trabalho de campo, para colher sedimentos lacustres das lagoas de São Jorge, de forma a testar novas metodologias e (objetivo 3); 3) reuniões abertas à sociedade.

Albúm


Evidências/Publicações