Fundação para a Ciência e Tecnologia
Acrónimo:PTDC/BIA-BMA/29754/2017
Centro de Custos:824
Título:Detecção precoce e monitirização de espécies não indígenas (NIS) em ecossistemas costeiros baseadas em ferramentas de sequenciação de alto débito
Início-Fim:01-10-2018 - 30-09-2022
Entidade Beneficiária Principal:Fundação Gaspar Frutuoso
Gestores da FGF: Lúcia Cláudio, Ricardo Figueira
Investigador Responsável:Ana Cristina Matos Ricardo da Costa
Unidades Orgânicas:FCT - Faculdade de Ciências e Tecnologia
Unidades I&D:CIBIO-A - Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos
EntidadeFundação Gaspar Frutuoso
Financiamento Total20.035,02 €
Fundação para a Ciência e Tecnologia (100.0 %)20.035,02 €
Descrição do Projeto:

As regiões costeiras são amplamente reconhecidas por sua importância ecológica e socioeconômica. uma das maiores ameaças aos ecossistemas costeiros mundiais, incluindo em Portugal, é a introdução de espécies não indígenas (NEI). O transporte marítimo tem sido relatado como o vetor mais provável para a introdução de NIS em regiões costeiras que podem se estabelecer e se tornar invasoras, impactando negativamente a biodiversidade nativa. Se prevenida, a detecção precoce e a vigilância dos NIS podem ser essenciais para coordenar uma resposta oportuna e eficaz às invasões. O objetivo deste projeto é desenvolver e otimizar metodologias baseadas em DNA, em particular a sequenciação de alto rendimento, para a detecção precoce e monitorização de NIS em águas costeiras portuguesas. Ações de desenvolvimento de ferramentas inovadoras de monitoramento da biodiversidade são obrigatórias para um manejo eficaz das invasões biológicas e o desenvolvimento de estratégias de mitigação para lidar com as mudanças ambientais.

Albúm


Evidências/Publicações